Casal britânico polemiza ao dizer que não impõe regras aos filhos: “Somos preguiçosos”

Casal britânico polemiza ao dizer que não impõe regras aos filhos: "Somos preguiçosos"
Imagem: Reprodução/The Sun

Na casa de Kerry e Kevin Davis, as crianças podem jogar videogame durante 12 horas por dia, ficar acordadas até de madrugada e comer guloseimas antes da hora do jantar. Segundo o jornal The Sun, o casal britânico diz não impor regras aos filhos Zachary, de 9 anos, e Gabriel, de 13, e admite: “Somos preguiçosos”.

LEIA MAIS:

Kerry e Kevin não são aqueles pais que dizem aos filhos quando devem se levantar, fazer a lição de casa ou que impõe restrições ao uso de telas. Os meninos têm até mesmo acesso livre a uma gaveta de lanches com balas, chocolates, bolos e salgadinhos. Apesar da educação controversa, a mãe explica que prefere alertar os filhos sobre as consequências de suas ações e, dessa forma, ajudá-los a se tornarem pessoas melhores.

Casal britânico polemiza ao dizer que não impõe regras aos filhos: "Somos preguiçosos"
Imagem: Kerry Davies

“Nós repreendemos as crianças, há disciplina nesta casa. O WiFi será desligado ou tiraremos outros privilégios, mas eles estão no controle disso”, esclarece. “Nós os encorajamos a ser independentes e pensar por si próprios. Kevin e eu tentamos treinar os meninos ao longo da vida, em vez de ditar regras. Somos muito honestos.”

A família sempre se reúne à mesa para a hora do jantar, mas o cardápio não inclui comida caseira. Kerry admite que odeia cozinhar e oferece aos filhos algumas opções de comida congelada. Às sextas-feiras, é a vez do fast-food – KFC, McDonald’s e Pizza Hut estão entre as opções. No almoço, as crianças são incentivadas a prepararem suas próprias refeições (com a supervisão dos pais).

Zachary e Gabriel não têm hora para dormir, mas costumam ser regrados quando têm aulas. Nas férias, por outro lado, o mais novo fica vendo séries com os pais até tarde, enquanto o mais velho fica jogando até as 2 horas da manhã na frente do computador e só sai da cama depois das 14h no dia seguinte. “Ele passou 12 horas jogando em um dia, sei que algumas pessoas ficarão chocadas”, diz a mãe.

Casal britânico polemiza ao dizer que não impõe regras aos filhos: "Somos preguiçosos"
Imagem: Reprodução/Channel 4

Durante a pandemia de coronavírus, as crianças seguiram as aulas online com a responsabilidade de estarem em controle das aulas e tarefas. “Não os pressiono para que se sentem à mesa para terminar o dever de casa, eles sabem que se não o fizerem, vão ser punidos pela escola com uma detenção”, diz a mãe.

Para ganhar mesada, os meninos devem manter os quartos arrumados e fazerem a própria cama. A limpeza da casa, para Kerry, deve ser feita da maneira mais prática possível. Quando se trata de fazer atividades físicas, a família diz que, nesse ponto, não é preguiçosa. Eles saem constantemente para passeios em parques e os meninos gostam de jogar futebol, brincar ao ar livre e subir em árvores.

“Pais protetores tornam as crianças inseguras. Você precisa expor as pessoas ao mundo real, porque senão elas vão ter um grande choque. Estamos tentando incentivá-los a querer ser melhores, mas tudo se resume a eles. Até agora, estão indo no caminho certo”, conclui.