Podcast: Dia das Crianças – como controlar o consumismo infantil?

Imagem de Виктория Бородинова por Pixabay

Imagem de Виктория Бородинова por Pixabay

O Dia das Crianças (12 de outubro) está se aproximando e aí podem surgir algumas dúvidas nos pais: dar presente nessa data ou não? E como lidar com os pedidos por brinquedos ao longo do resto do ano? E as propagandas voltadas ao público infantil, como driblá-las?

No episódio 10 do Podcast É A Mãe!, as jornalistas  Juliana Tiraboschi, Bárbara dos Anjos Lima e Camila Borowsky contam se são consumistas ou não e como tentam controlar o excesso de consumo nas nossas casas.

As apresentadoras também entrevistaram Livia Cattaruzzi, advogada do programa Criança e Consumo, do Instituto Alana, organização que promove o direito e o desenvolvimento da criança, falando sobre publicidade voltada para o público infantil.

Segundo Livia, de acordo com a interpretação do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Código de Defesa do Consumidor, a propaganda infantil deveria ser proibida, pois as crianças não têm discernimento de distinguir entre o que é publicidade e o que é conteúdo.

A advogada deu várias dicas de como conversar com as crianças sobre o assunto, por exemplo, explicando as diferenças entre propaganda e conteúdo, promovendo passeios em família que não tenham a ver com consumo e participando de feiras de trocas de brinquedos.

Uma outra dica muito interessante é, em datas festivas, como Dia das Crianças, Natal e aniversário, combinar com os familiares mais próximos o que dar de presente para as crianças. Assim os parentes podem dar presentes que sejam realmente úteis e evitar repetições e excessos.

Outra sugestão é se segurar naquelas compras por modismos, de brinquedos de personagens dos quais a criança provavelmente vai enjoar em breve. Ou então procurar esse tipo de item em sites de vendas de usados ou em feiras de troca de brinquedos.

Outras ideias que ajudam a evitar o excesso de brinquedos em casa é guardar os presentes ganhados em datas comemorativas e ir dando aos poucos para as crianças e fazer um “rodízio” de brinquedos, quer dizer: deixar alguns itens disponíveis, ao alcance das crianças, e outros guardados. Depois de um tempo, troque os brinquedos e mostre coisas que estavam guardadas. Assim, você controla a quantidade de brinquedos espalhados pela casa e usa tudo o que tem.

Ouça o podcast na íntegra: