0

Dica de leitura: Últimos lançamentos em literatura infantil

Dia 29 de Outubro é o Dia Nacional do Livro.

Para comemorar, aí vão alguns lançamentos bacanas que incrementaram nossa biblioteca infantil nos últimos meses.

IMG_20181029_144357638.jpg

Esses três livros aí em cima são de uma coleção incrível da Intrínseca que traz para o papel as histórias de três clássicos dos anos 1980/1990: “ET”, “Esqueceram de Mim” e “De Volta Para o Futuro”. As histórias são muito bem condensadas nos livros e as ilustrações são lindas.  E é claro que os pais que viveram a infância naquelas décadas vão adorar reviver essas aventuras que marcaram gerações. São ótimas opções de presente.

Big Bang.jpg

O outro lançamento da lista é o “ABCDEspaço”, da editora Peirópolis. Ele usa o abecedário para explicar os mistérios do universo e é ótimos para aquelas crianças fissuradas por estrelas e planetas. Os desenhos são lindíssimos.

IMG_20181029_153128129.jpg

E, por último, temos o título “Este Livro Está te Chamando”, também da Peirópolis.

É uma trama interativa e instigante, que leva o leitor a explorar suas páginas até descobrir quem o está chamando pela história.

Para os adultos, a obra propõe uma reflexão sobre o livro como objeto e o ato da leitura como uma relação de confiança entre autores e leitores, ao mesmo tempo é bastante divertida para as crianças.

0

Atrações para as crianças agitam a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

14900464898_c8646298de_z

Começa nessa sexta (26) a Bienal do Livro de São Paulo. Selecionamos algumas atrações e atividades para crianças que vão acontecer durante o evento.

Veja a lista completa de atrações dos expositores nesse link.

Além dos eventos destacados aqui, vários Youtubers e autores de livros infantojuvenis vão participar de sessões de autógrafos. A maioria delas já está com as senhas esgotadas, mas é possível encontrar celebridades ainda disponíveis aqui e aqui.

A Bienal será realizada no Pavilhão do Anhembi até o dia 4 de setembro:
Av. Olavo Fontoura, 1209, Santana
Ingressos:
Segunda a quinta: R$ 20,00
Sexta a domingo: R$ 25,00
Meia-entrada: Estudante e matriculados Sesc credencial plena
Menores de 12 anos e maiores de 60 não pagam ingresso
Pacote família: 3 ingressos com 10% de desconto

* Espaço Mauricio de Sousa *
A Bienal montou um espaço permanente de 500 m² dedicado à obra do escritor e ilustrador. Os visitantes serão recepcionados por uma Mônica de três metros de altura e, antes de entrar na área principal, as crianças poderão deixar sua contribuição artística, pintando painéis ilustrados com os personagens.

O espaço contará com um escorregador de rolinhos, como o do Parque da Mônica, parede de escalada, teatro de fantoches e espaço em que as crianças poderão colorir desenhos com os personagens. Os pequenos também poderão passar por um processo de personalização e produção de um livro (R$ 39,90). Para completar, a exposição “Mauricio 80” trará uma linha do tempo com os melhores momentos da vida do ilustrador, desde quando era um jovem desenhista na década de 60 até os dias atuais.

* BiblioSesc – Praça de Histórias *
Esse espaço dentro da Bienal vai trazer diversas a apresentações e contações de histórias que podem atrair a criançada. Veja nossos destaques abaixo e clique aqui para a programação completa.

As Aventuras do Meu Avô – com Karina Gianechinni
Era uma vez uma casa e uma família trivial. Pai, mãe, filha mocinha, bebê chorão, Rafael, o filho do meio, e o avô. Esse último, depois de ficar viúvo, queria aproveitar cada minuto da vida como se fosse um adolescente! Tarefa gostosa, porém difícil, para um velhinho traquinas e muito divertido.
Quando: 26/08 (Ssxta), das 14h às 15h

O Cavaleiro Verde – Cia do Liquidificador
História do príncipe do reino de Acelóis, que todas as noites assume a forma de um grande papagaio e voa até o quarto de uma princesa, onde passam a noite conversando. Essa relação desperta a ira e inveja da madrasta da princesa, que atrai o príncipe para uma armadilha mortal. E agora? Será que a valente princesa conseguirá salvar o príncipe e ganhar a sua mão?
Quando: 27/08 (sábado), das 11h às 12h

As Três Laranjas do Amor – com Cristiane Velasco
Adaptação do conto popular espanhol, a partir da fusão de cantigas tradicionais brasileiras, danças e ritmos flamencos. A história conta as aventuras de um príncipe triste que parte em busca de três laranjas mágicas.
Quando: 28/08 (domingo), das 11h às 12h

Pé na Estrada – com Cia Conto em Cantos
Viajar, trilhar, voar e navegar com histórias deste e de outros mundos. “Sete irmãos”, conto judaico, “A moça maça”, fábula italiana, “Os Monstros não gostam da lua”, de Marjane Satrapi, “A Cigana que sabia tudo”, conto tradicional cigano, entre outras.
Quando: 31/08 (quarta), das 14h às 15h

Encontro com as Águas – O Anel da Tartaruga – com o grupo O Toque do Beija-Flor
Baseada no livro O Anel da Tartaruga, é uma dinâmica apresentação que une teatro, narração, poesia e músicas inéditas. O elenco formado pelo próprio autor do texto e por mais duas atrizes, conta a história da tartaruga Juliana que sente-se especial por causa do anel que tem na cintura, o qual ela acredita ser uma joia. Com a ajuda de um esperto salmão, ela descobre que o mar está repleto de lixo, que compromete a vida dos animais marinhos, inclusive a dela (seu anel nada mais é do que um anel de garrafa PET, que a deformou, impedindo-a de desovar). Mas, em vez de desanimar com essa descoberta, ela toma uma atitude para que seus amigos não sejam prejudicados, como ela foi.
Quando: 01/09 (quinta), das 10h3o às 11h

15076006772_76eb3da25b_z.jpg

* BiblioSesc – Praça da Palavra *
O segundo espaço do Sesc também terá atrações interessantes para os pequenos e seus papais. Confira:

Quando os Bichos Cantam
a contadora de estórias Fabiana Rubira proporciona aos seus ouvintes um mergulho na memória ancestral que está na base da nossa formação humana, para que se possa encontrar os fios que nos enlaçam e nos permitem fazer parte da grande trama da vida, desde a época em que os bichos falavam e cantavam.
Quando: 27/08 (sábado), das 11h às 12h

Sarauzinho com Manuí: Culturas populares do Brasil
A apresentação tem o objetivo de partilhar histórias, mitos e contos tradicionais e de grandes autores, cantorias, revelar a sonoridade das cordas, foles, batuques e brincadeiras da cultura popular brasileira e de criativos compositores. Com participação especial de Ana Maria Carvalho, herdeira das tradições populares do Maranhão e uma das fundadoras do Grupo Cupuaçu, e Rosângela Macedo, fundadora do Grupo Sambaqui, que permeia manifestações culturais da área cultural caipira.
Quando: 27/08 (sábado), das 12h30 às 13:30

Debate sobre contação de história para bebês
Fábio Lisboa e Denise Guilherme conversam sobre a importância da contação de histórias na primeira infância, partindo de suas experiências.
Quando: 27/08 (sábado), das 15h às 16h

* Aula Show – Delícias de recreio – com chef Rebeca Chamma *
A cozinheira mirim já participou dos programas Cocoricó, na TV Cultura, e Mini Chef, do canal Fox Life.
Onde: Espaço Cozinhando com Palavras
Quando: 03/09 (sábado), das 10h30 às 12h30

* Atividades com Luna e Ever After High *
A Salamandra lança na Bienal os livros “Como o mundo funciona” e “Natureza”, da série “O Show da Luna”; e “Ciência e Feitiçaria” e “Beijos e Feitiços”, da coleção Ever After High. Além disso, quem visitar o estande contará com atividades como: jogo de memória e oficina de origami da Luna; oficina de dedoches do Drufs – realizada pela Ópera Cómica e inspirada no lançamento de Eva Furnari – além de atividades de desenho e pintura da Luna.

A personagem principal da animação “O Show da Luna”, seu irmão Júpiter e o furão de estimação Cláudio estarão presentes para fotos com a garotada. Também marcarão presença as personagens de “Ever After High”; Raven Queen e Apple White.

Onde: Estande da Editora Salamandra
Quando:
Sessão de fotos com a Luna
– 27/8 (sábado), às 14h.
– 31/8 (quarta), às 16h.
– 03/9 (sábado), às 15h
– 04/9 (domingo), às 13h

Sessão de fotos e autógrafos Ever After High
– 03/9 (sábado), às 17h

Show de ciências da Luna
– 27/08 (sábado), às 11h
– 28/08 (domingo), às 15h
– 02/09 (sexta), às 15h
– 11/08 (sábado), às 11h

Jogo da memória da Luna
– 27/8 (sábado), às 11h30.
– 31/8 (quarta), às 15h.
– 03/9 (sábado), às 15h.

Oficina de Origami
– 27/8 (sábado), às 14h.
– 28/8 (domingo), às 16h.
– 03/9 (sábado), às 11h.

Oficina de Dedoches de Drufs (Eva Furnari)
– 28/8 (domingo), às 11h30.
– 31/8 (quarta), às 11h30.
– 04/9 (domingo), às 11h30.

Oficina de Desenho e Pintura
– 26/8 (sexta) – das 11h às 17h
– 27/8 (sábado) – das 11h às 17h
– 28/8 (domingo) – das 11h às 17h
– 29/8 (segunda) – das 11h às 17h
– 30/8 (terça) – das 11h às 17h
– 31/8 (quarta) – das 11h às 17h
– 01/09 (quinta) – das 11h às 17h
– 02/09 (sexta) – das 11h às 17h
– 03/09 (sábado) – das 11h às 17h
– 04/09 (domingo) – das 11h às 17h

* Sessão de autógrafos com Pedro Bandeira *
Um dos maiores escritores da literatura infantojuvenil no Brasil, com mais de 20 milhões de exemplares vendidos, e autor da clássica série “Os Karas” estará no evento relançando oito títulos de seu acervo, como “Alice no País da Mentira”, “Brincadeira Mortal”, “Gente de Estimação”, “O Grande Desafio”, “Descanse em paz meu amor…” e “Prova de Fogo”

Onde: Estande da Editora Moderna
Quando:
– 27/08 (sábado), às 16h
– 30/08 (terça), às 11h
– 01/09 (quinta), às 14h

Presença de personagens:

* Sessão de Fotos com a Hello Kitty *
A editora Ciranda Culltural estará apresentando, na Bienal, a coleção de livros de banho da Hello Kitty, criada para deixar os momentos na banheira, no chuveiro, praia ou piscina mais divertidos.
Onde: Estande da editora Ciranda Cultural
Quando: 28/08 (domingo), das 10h às 13h

* Presença dos personagens de A Patrulha Canina *
Onde: Estande da editora Melhoramentos
Quando: 01/09 (quinta), das 16h às 16h20

* Presença dos personagens Mônica e Cebolinha *
Onde: Estande da editora Girassol
Quando: 03/09 (sábado), das 17h às 17h20

Fotos: Divulgação

0

Livro infantil de Sylvia Plath é opção de leitura para as férias

Não sabia que escritora americana Sylvia Plath (1932-1963) havia produzido histórias infantis até ler “O Livro das Camas – e Outras Histórias para Crianças” (Globinho), lançado no final de maio.

A publicação reúne o poema que dá nome ao livro ­­—  uma história de ninar inventiva e surreal que fala de diferentes tipos de camas —  e mais duas histórias.

Em “O Terno do Não-Faz-Mal”, o menino Max mostra o espírito livre e o despojamento das crianças ao usar uma roupa espalhafatosa sem se preocupar com o que os outros vão pensar.

Livro das camas
E, em “A Cozinha da Senhora Cereja”, utensílios domésticos ganham vida e tentam desempenhar funções diferentes das originais, provocando uma grande bagunça na casa.

Estimulando a criatividade e emprestando seus questionamentos e reflexões existenciais para o universo infantil de forma leve e divertida, “O Livro das Camas” deve agradar às crianças maiorzinhas, por volta dos seis, sete anos.

0

Livro pode ajudar no sono das crianças

2310956588_258be44878_z
Fórmula mágica para fazer as crianças dormirem nós sabemos que não existe. Mas recursos que ajudam a relaxar os pequenos e fazê-los pegar no sono com mais facilidade são sempre bem-vindos, concorda?

Leia também:
5 dicas para uma boa soneca diurna
Tire duas dúvidas sobre terror noturno

Um desses recursos são livros, sendo que o mais conhecido deles é o título “O Coelhinho Que Queria Dormir”, do terapeuta Carl-Johan Forssén Ehrli, que foi lançado no Brasil no final de 2015. O autor promete “ajudar os adultos a conduzirem as crianças a um estado de relaxamento que vai ajudá-las a adormecer com tranquilidade”. Mas e aí, ele cumpre essa promessa?

Segundo o pediatra Gustavo Moreira, do Instituto do Sono, o livro ajuda sim, desde que usado da forma correta.

Para o médico, nós vivemos uma vida mais atribulada hoje em dia, com muitas atividades e a agenda cheia de compromissos. Muitos pais e mães chegam tarde do trabalho em casa, e as crianças acabam também indo dormir mais tarde. A ideia por trás desse tipo de livro “para dormir” é ajudar a reduzir essa agitação e relaxar.

“Depois que escurece, o ideal é fazer atividades mais tranquilas”, diz Moreira. Isso inclui algo que pode ser um desafio para algumas famílias: manter televisão e outros eletrônicos longe das crianças, já que a luz inibe a produção da melatonina, hormônio relacionado ao sono.

Segundo o pediatra, o horário ideal para crianças de até 12 anos irem se deitar é no máximo até às 21h, já que entre 19h e 21h geralmente sentimos uma sonolência, e depois desse horário entramos no que se chama de “zona proibida do sono”, que é quando o organismo fica alerta novamente. Ou seja, o ideal é começar um ritual do sono entre 20h e 20h30. Esse ritual pode incluir apagar as luzes, colocar uma música suave, tomar um banho relaxante e ler histórias.

É aí que entram como opção os livros como o “O Coelhinho Que Queria Dormir”, que trata de um coelho chamado Roger que tem dificuldades para pegar no sono. Ele então parte em busca do “Senhor dos Bocejos”, um mago que pode ajudá-lo a dormir.

Para quem quiser experimentar essa tática, primeiro é preciso ler todas as instruções de leitura contidas no livro, já que a maneira como o texto é lido faz toda a diferença para a magia acontecer. O segredo é que algumas palavras destacadas no texto devem ser faladas com mais ênfase, enquanto outras devem ser lidas mais vagarosamente. Outra sacada é incluir alguns bocejos de quem está lendo e adicionar o nome da criança no meio do texto. “Se você ler como você narra uma partida de futebol, a criança não vai dormir”, brinca Moreira. É preciso falar muito pausadamente, com uma voz monotônica, e seguir as orientações do autor para atingir o estado de relaxamento buscado.

Se a leitura não funcionar da primeira vez, não desista. Às vezes é preciso repetir o ritual por vários dias seguidos para que ele comece a fazer efeito.

Aqui em casa eu testei a leitura do livro do coelhinho por alguns dias. Nos primeiros, senti que não ajudou muito. As crianças não prestaram muita atenção e queriam ficar olhando as figuras do livro. Mas, em algumas noites, eles ficaram quietos ouvindo a história e acredito que a leitura tenha auxiliado no relaxamento, sim.

Não sei se o relaxamento foi efeito da leitura desse livro específico ou se eles teriam dormido com qualquer outra leitura, como já aconteceu várias outras vez. Mas acho que vale experimentar, principalmente com crianças que demoram para dormir. Pretendo testar o livro do coelho mais algumas vezes.

Outra orientação que o pediatra Gustavo Moreira dá é ensinar a criança a dormir sozinha, seja no berço ou na cama. A dica é colocar a criança ainda acordada cama e treiná-la a dormir sem qualquer elemento do qual ela possa precisar se ela acordar durante a noite, como a mamadeira, o colo ou ser ninada. Você pode cantar uma música, ler uma história, mas mantendo a criança na própria cama até ela pegar no sono.

Confesso que aqui em casa não conseguimos seguir essas orientações. Já houve uma época em que meus filhos pegavam no sono mamando (primeiro no peito e depois com a mamadeira) e hoje vivem dormindo no nosso colo (o que eu acho um momento super gostoso, na verdade). Quando acordam à noite, se não conseguimos acalmá-los na cama acabamos trazendo-os para dormir com a gente. E tem aqueles dias em que a criança simplesmente não pega no sono, não importa o que você faça, e acaba indo dormir às 23h da noite. Acho ótimo quem consegue ensinar a criança a dormir sozinha e cedo, mas não é sempre que esse esquema funciona na minha família. Mas isso é assunto para outro post.

E você, tem algum ritual que te ajuda a colocar as crianças para dormir?

0

Leitores desde o berço

Erica_Firment

Você já leu para o seu bebê hoje? Nunca é cedo demais para apresentar o mundo das letras para o seu filhote. Por volta de seis meses, ou até antes, você já pode começar a oferecer livros para seu filho. Nessa fase, os ideais são os de pano, de plástico macio ou os de papelão grosso, com pontas arredondadas, que eles possam manusear sem se machucar ou rasgar o livro.

Leia também:
5 dicas para uma boa soneca diurna
Brincar é coisa séria

As vantagens de ler para bebês são muitas: a atividade incentiva o desenvolvimento da linguagem, mesmo que a criança ainda não seja capaz de falar, e estimula a curiosidade, a capacidade de memória e a habilidade de prestar atenção. Além disso, o momento de leitura pode aprofundar o vínculo entre o bebê e os pais e formar uma associação positiva com os livros que a criança vai levar para a vida.

Mas não precisa encarar a leitura como uma lição de casa ou atividade obrigatória. Ler pode e deve ser uma diversão para o bebê. Eles geralmente adoram ver as figuras, sentir as diferentes texturas exibidas nas páginas (existem livros maravilhosos que usam diferentes materiais para estimular o tato da criança) e aprender o nome dos objetos e animais.

Não precisa também se prender ao texto. Mostre as cores, fale o nome das figuras e invente outras histórias a partir das imagens. Você vai ver que o livro vai se tornar um objeto tão ou mais atraente para o bebê quanto qualquer outro brinquedo.

Fonte: Organização Reach Out And Read

Foto: Erica Firment88x31