0

Programação de lazer para o feriado de Finados em São Paulo

Chegou o fim de semana, hora de tirar as crianças de casa! E neste teremos um dia a mais de passeio por conta do feriado de Finados, comemorado no dia 2, segunda-feira.

Leia também:

Passear com criança é tudo de bom

Selecionamos alguns eventos em São Paulo para você curtir com a família. Boa diversão!

Sábado – 31/11

programacao infantil
Dia do Saci no Parque da Água Branca
A programação especial do Espaço de Leitura, dentro do parque, começa com um jogo de baralho temático (11h); continua com contação de histórias pelo ator João Acaiabe, o Tio Barnabé do Sítio do Pica-Pau Amarelo, da TV Globo (15h), e termina com a “expedição de observação de sacis” (16h). Munidas de garrafas e peneiras, a criançada vai fazer um tour pelo parque a aprender curiosidades sobre a figura folclórica. A contação de história se repete no domingo.
Serviço
Parque da Água Branca
Rua Ministro Godói, 180, Perdizes
Das 11h às 16h
Entrada gratuita


programacao infantil
Oficina de Halloween

O espaço kids do shopping Frei Caneca vai ensinar os pequenos a confeccionar marionetes, luminárias de fantasmas e máscaras de Halloween.
Serviço
Rua Frei Caneca, 569, Bela Vista
Das 12h às 20h / Domingo das 14h às 20h
Entrada Gratuita

Domingo – 01/11

programacao infantil
Dia de los Muertos
A celebração, tradicionalmente comemorada no México para homenagear e relembrar os entes queridos, desembarca no Museu da Imigração.
Estão programadas apresentações musicais; venda de comida típica; pintura facial; oficina de flores de papel e de decoração de caveiras de chocolate. Haverá um espaço para as crianças com brincadeiras e desenhos com o tema da festa. Programação completa e horários das oficinas aqui.
Serviço
Museu da Imigração
Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Móoca
Das 13h às 20h

Segunda-feira – 02/11

programacao infantil
Saci no Quintal da Vovó
O espaço de lazer também vai celebrar a conhecida figura do folclore brasileiro e oferecerá brincadeiras e oficinas de pintura, arte e culinária.
Serviço
Quintal da Vovó
Rua França Pinto, 515, Vila Mariana
Preços: R$ 15 por hora de brincadeira / R$ 25 por cada oficina para quem já está na brinquedoteca / R$ 40 oficinas avulsas.

Fotos: Divulgação

4

Em busca da escola ideal – Parte 2

Escola
Há quase dois meses escrevi um post com dicas de como encontrar a melhor escola para seus filhos. Na época estava começando a pesquisar o assunto.

Vinte e uma escolas visitadas; várias conversas com amigos que já passaram por isso e muita pesquisa depois, posso dizer que tenho mais uma porção de dicas para quem está vivendo o mesmo processo.

Leia também:
Em busca da escola ideal
Brincando no parquinho com segurança

Além daquelas orientações que passei no primeiro post (definir critérios; avaliar linha pedagógica; perguntar sobre atividades desenvolvidas etc.), há vários outros macetes que podem ajudar nas suas pesquisas. Essas dicas são mais focadas em crianças pequenas, ok? Vamos lá:

1 – Antecedência
Comece a pesquisar as escolas vários meses antes do início do período letivo. Você vai ter que procurar e listar as escolas na região desejada; ligar para elas para perguntar valores, horários e marcar visitas e finalmente conhecê-las pessoalmente. Isso toma tempo. Eu acredito que a antecedência ideal, para fazer uma pesquisa com bastante calma, seja de seis meses. Se não for possível, pelo menos uns três meses.

2 – Indicações
Essa é uma dica meio óbvia, mas às vezes nos esquecemos de fazer isso: peça indicações para amigos que moram na sua região. Vale também pedir ajuda para vizinhos, mesmo que não os conheça muito bem. Durante minha busca abordei alguns moradores do meu prédio que são pais de filhos pequenos para perguntar onde suas crianças estudam. Com isso, descobri escolas que não havia encontrado nas minhas pesquisas preliminares.

3 – Prioridades
Já falei isso no post anterior, mas acho bacana reforçar: defina suas prioridades. Prefere uma escola pequena e mais intimista ou grande, que pode acolher a criança por muitos anos? Faz questão de que tenha muitos equipamentos e brinquedos ou topa uma estrutura mais simples? Tem predileção por alguma pedagogia específica? O que tem mais a ver com você e sua família: um sistema mais lúdico e individualizado ou uma linha mais tradicional, que vai “puxar” mais pelo conteúdo? Você não precisa definir isso logo de cara. Mas, à medida que for fazendo as visitas, reflita sobre o que é mais importante para você e do que dá para abrir mão. Eu e meu marido, por exemplo, nos preocupamos mais com o espaço físico do que com a pedagogia nesse momento. Fazemos questão que a escola dos nossos filhos tenha algum espaço verde com grama, terra e árvore e que as crianças tenham bastante tempo para brincar. Isso já nos fez descartar um monte de instituições que não atendiam a esse critério e facilitou muito nossa escolha final.

4 – Valores “ocultos”
Além do valor da mensalidade, você precisa saber quanto vão te custar todas as outras taxas e despesas extras, como: matrícula; material; alimentação; uniforme; custo de presentes de datas comemorativas, como Dia das Mães e Dia dos Pais; festas e passeios. Se o seu orçamento estiver apertado, esses gastos extras podem pesar. Tente sempre negociar descontos ou isenção de matrícula.

5 – Anote TUDO
Vai por mim: você pode até achar que vai memorizar todas as informações sobre cada escola, mas é impossível guardar tudo na cabeça. Faça uma planilha no Excel; uma lista simples no Word ou no email; anotação no bloco de notas no celular ou escreva num bom e velho bloquinho. Mas anote tudo. Até impressões subjetivas como o que você achou do clima de escola e se simpatizou com a pessoa que te atendeu. Tudo isso pode te ajudar na decisão.

escola

6 – Sem vergonha
Não tenha receio de ligar para a escola quantas vezes forem necessárias para sanar suas dúvidas ou até de repetir a visita por uma segunda (ou terceira) vez. Se os funcionários te tratarem com impaciência ou antipatia, ponto negativo para a escola.

7 – Alimentação
Se a escola oferecer lanches e/ou refeições, não se esqueça de pedir para ver o cardápio. Caso não goste de alguns itens oferecidos, pergunte se pode enviar substituições. Muitas escolas também preparam comida especial para crianças alérgicas ou intolerantes. Nesses casos, certifique-se de que o preparo é correto. Ah, e visite a cozinha para ver se é tudo limpo.

8 – Segurança
Não se esqueça de verificar se as janelas, varandas e vãos de escadas têm telas e se as tomadas estão protegidas. Também é importante ter corrimão na altura das crianças nas escadas e aquelas faixas antiderrapantes nos degraus. Os brinquedos devem estar em bom estado, sem ferrugem, farpas ou cantos pontiagudos.

9 – Documentação
Cheque se a escola está com a papelada em dia. Os documentos mais importantes são a autorização de funcionamento, emitida pela Diretoria Regional de Educação; o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), que verifica se a edificação tem condições de segurança contra incêndios; o alvará da prefeitura e o laudo da Vigilância Sanitária. Pergunte também se os funcionários passam por treinamentos de primeiros socorros periodicamente. Se tiver dúvidas sobre a documentação, ligue ou visita a Diretoria Regional de Educação mais próxima de você. Eles vão poder te dizer se a escola é autorizada. Clique aqui para ver os endereços das diretorias em São Paulo.

10 – Distância e tempo de descolcamento
Antes de assinar o contrato, calcule quanto tempo você vai gastar para levar e buscar seus filhos. Faça o trajeto nos horários de entrada e saída. Às vezes uma escola até é próxima, mas o caminho até ela pode ficar carregado em determinados horários, fazendo você perder muito tempo no trânsito.

11 – Envolvendo as crianças
Acho válido levar os futuros alunos para conhecer suas possíveis escolas. É legal para ver como as professoras e demais funcionários tratam as novas crianças, para sentir o clima e observar como seus filhos se comportam nesse ambiente diferente. Eu levei meus gêmeos em várias das minhas visitas e foi interessante ver como pareceram mais à vontade em algumas escolas e menos em outras.

12 – Contato com outros pais
Se você visitar a escola nos horários de entrada ou saída, tente conversar com algum pai ou mãe. Pergunte se ele ou ela está satisfeito, o que acha que poderia mudar, se os professores dão atenção suficiente, se a comunicação com a família é boa, e o que mais quiser saber.

13 – Comunicação
Falando em comunicação, pergunte na escola como é a feita a troca de informações entre direção e professores e os pais. Normalmente é por meio de uma agenda. Pergunte que tipo de anotações são feitas e quantas reuniões são realizadas por ano. Algumas escolas oferecem diferenciais, como câmeras que os pais podem acessar remotamente e envio de mensagens com fotos da criança em atividade pelo WhatsApp (na verdade só uma escola das que visitei oferece esse diferencia; achei muito bacana, principalmente para pais de primeira viagem na escola como eu, que certamente ficarão ansiosos para saberem o que seus filhotes estão fazendo no horário letivo).

Fotos: Navy Hale Keiki School e Woodley Wonder Works

0

Programação gratuita para o Dia das Crianças em São Paulo

Sexta-feira é dia de programar o fim de semana! E esse é especial, prolongado com o feriado de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças na segunda-feira.

Veja nossa seleção de eventos para os pequenos se divertirem e aprenderem.

Leia também:
Brincando no parquinho com segurança
Por que o passeio é importante?


10 de outubro – Sábado

dia das criancas
Drive-in Kids 2ª edição

O evento recria os antigos autocines que eram muito comuns nas décadas de 60 e 70. Os pequenos vão poder voltar no tempo de seus avós para assistir aos filmes da Disney Junior dentro de seus próprios carros de papelão. Cada criança poderá customizar o seu carrinho e levá-lo para casa. As sessões duram cerca de 20 minutos e têm capacidade para 80 crianças cada. Para participar é necessário retirar uma senha que será distribuída na entrada do Jardim JK, local das sessões, 15 minutos antes do início de cada filme.
Clique aqui para ver a programação dos filmes
Serviço:
JK Iguatemi – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi
Das 10h às 17h – O evento se repete nos dias 11, 17 e 18. Aos domingos, o horário é das 11h à 18h
Indicado para crianças de 2 a 4 anos
Gratuito

Dia das criancas


Dia das Crianças 2015 Alpha FM na Praça Victor Civita

O evento oferece oficinas de jardinagem e leitura, brincadeiras com intervenções circenses, pinturas no rosto e escultura com balões e show dos Grandes Pequeninos (às 15h), projeto musical do cantor Jair Oliveira e da atriz Tania Khalill, que inclui números de circo. Food trucks também estarão presente para matar a fome de grandes e pequenos.
Serviço:
Rua Sumidouro, 580 – Pinheiros
Das 12h30 às 17h
Gratuito

Dia das criancas


Dia das Crianças no Parque da Água Branca

O espaço promove uma série de atividades para a família, com contação de história, espaço para brincadeiras tradicionais (amarelinha e corda), oficinas de origami, pipa e jardinagem, artesanato com material reciclado, área de games, bazar e praça de alimentação.
Serviço
Av. Prof. Francisco Matarazzo, 455 – Água Branca
Das das 9h às 19h – o evento se repete nos dias 11 e 12
Gratuito


11 de outubro – Domingo

Pinafamília
O evento tem como objetivos estimular a visita de famílias à Pinacoteca de São Paulo; favorecer o convívio entre pais e filhos por meio da arte e incentivar a visita a espaços culturais. Serão oferecidas atividades lúdicas, visitas guiadas e um espetáculo de dança da Cia Druw.
Serviço
Praça da Luz, 2 – Centro
Das 11h às 15h (visitas guiadas e ilha de atividades)
Espetáculo da Cia Druw às 14h (retirar senhas com meia hora de antecedência. Sujeito a lotação).
Gratuito

Dia das Crianças no Museu da Imigração
O espaço vai apresentar danças infantis de grupos de comunidades de imigrantes e descendentes. Também haverá atividade lúdica com bambolês com equipe da Casa do Brincar.
Serviço
Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Mooca
Das 15h às 16h (danças)
Das 16h às 17h (atividade com bambolês)
Gratuito


12 de outubro – Segunda-feira

Dia de Brincar com a Fundação Abrinq no Parque do Carmo
O evento terá seis tendas e oficinas com atividades como jogos de tabuleiro, brincadeiras de rua, oficinas de grafite, construção de instrumentos musicais com garrafas pet, mediação de leitura e circuito de nutrição. Consulte a programação completa aqui.
Serviço:
Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951 – Itaquera
Das 9h às 15h
Gratuito

Se essa rua fosse nossa
O projeto comemora do Dia das Crianças com programação dentro e fora do Itaú Cultural, incluindo espetáculo de teatro, palhaço, brincadeiras de rua, oficina de criação de máscaras e feira de troca de livros, CDs e DVDs. Programação completa aqui.
Serviço:
Avenida Paulista, 149 – Bela Vista
11h às 17h
Gratuito
Atenção: Se chover, consulte a programação no balcão de atendimento do Itaú Cultural.

dia das criancas


Dia das crianças do Memorial da América Latina

A comemoração terá oficinas de artesanato, show circense, maquiagem artística, cineminha, contação de histórias e guloseimas. O evento contará com um parque de diversões com carrinho bate-bate, carrossel de caminhão, cama elástica, tobogã e barracas de jogos como pescaria e tiro ao alvo e argola (o ingresso para cada atração é R$ 6). Veja a programação aqui.
Serviço
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda
Das 10h às 20h
Entrada gratuita (somente as atrações do parque de diversões são pagas)

0

Brincando no parquinho com segurança

Parquinho

O programa preferido dos meus filhos, que estão com um ano e nove meses, é com certeza brincar no parquinho. Eles adoram escorregador, balanço, gira-gira, subir as escadas para os brinquedos…

Leia também:
3 brincadeiras para fazer em dias de chuva
Brincar na areia é diversão garantida

Mas é preciso ficar atento: segundo a ONG Criança Segura, as quedas nos parquinhos representam a principal causa de hospitalização por acidente de crianças até 14 anos no Brasil.

Por isso, selecionei algumas dicas de segurança para prevenir problemas nesses ambientes. Essas orientações valem tanto para quem frequenta parquinhos públicos quanto para quem quer verificar se o playground do condomínio está seguro:

– Examine com atenção os parquinhos onde seus filhos brincam. Identifique os brinquedos apropriados para a idade deles e verifique se estão enferrujados, quebrados ou se as superfícies são perigosas. Denuncie qualquer problema ao órgão responsável;

– As superfícies e cantos de madeira devem ter acabamento liso, livre de lascas, rebarbas ou farpas. Verifique se não há bordas afiadas e pontas agudas;

– O parquinho deve ser instalado em piso que absorva impacto, como gramado, piso emborrachado ou areia fina. Os equipamentos jamais devem estar sobre piso de concreto ou pedra. O piso emborrachado é o mais seguro;

Tire o capuz e o cachecol das crianças para evitar o risco de estrangulamento nos parquinhos;

– Ensine seu filho a não empurrar ou dar puxões em
outras crianças;

– Mostre ao seu filho quais são os brinquedos apropriados para a idade dele;

– Crianças menores que brincam em equipamentos para os mais velhos têm mais chances de sofrer algum tipo de acidente. Elas devem estar sob constante supervisão de adultos;

– A regra é: quanto menor a criança, menor o brinquedo que ela deve utilizar. A criança deve ter acesso ao equipamento facilmente e, em um brinquedo mais baixo, o risco de se machucar gravemente é menor em casos de queda.

Parquinho

– Se você mora em prédio, verifique com o síndico se o parquinho passa por manutenção preventiva, com checagem de parafusos, encaixes e apertos, e se os brinquedos estão chumbados de maneira adequada;

Roscas de parafusos salientes devem ter acabamento de proteção. Os componentes não devem ter cantos afiados ou agudos ou protuberâncias que representem perigo para uma criança;

– Segundo norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABTN), o playground deve ter um livro de inspeção e passar por verificações diárias. Verifique se o seu condomínio segue essa regra;

– Outra norma é que os brinquedos devem estar separados por pelo menos 1,30m;

– Os equipamentos devem passar por uma inspeção certificada pelo fabricante pelo menos a cada ano;

A durabilidade dos brinquedos varia conforme o material: os de plástico duram, em média, três anos. Já os de plástico com estrutura metálica são mais resistentes, duram entre 15 e 20 anos. Os brinquedos de plástico esquentam com mais facilidade, então é preciso ponderar se eles não ficarão quentes demais caso sejam instalados em áreas descobertas. Veja também se há peças de metal nos brinquedos que podem esquentar demais e causar queimaduras.

– As caixas de areia devem ser cobertas durante o período em que o playground estiver fechado, para evitar que animais façam suas necessidades no local. Existem no mercado produtos para esterilização da areia, capazes de combater vermes, bactérias, vírus e fungos. Também é possível colocar uma areia especial atóxica, mais fácil de limpar e que atrai menos os animais.

Fontes: Criança Segura; Sindiconet e revista Direcional Condomínios

Fotos: Port San Diego e Naked Heart Foundation