0

Veja nossas dicas para curtir o carnaval com bebês com segurança e conforto

O Carnaval chegou e você quer curtir a folia com as crias? Sem problemas mas, quanto menor a criança, mais cuidados são necessários para garantir a saúde e bem estar dos pequenos.

Leia também:
Programação dos bloquinhos infantis do Carnaval 2019 em São Paulo

Torça para que a chuva dê uma trégua e veja as dicas da pediatra Ana Larissa Melo, do Sistema de Saúde Hapvida:

1 – Bebês podem frequentar o carnaval de rua no mínimo a partir dos seis meses de idade, quando as primeiras doses das principais vacinas já foram ministradas. Prefira blocos infantis ou com perfil familiar, mais tranquilos, que aconteçam durante o dia e em locais abertos, arborizados ou com sombra. Nota da autora do blog: a primeira vez que levei meus filhos num bloquinho de carnaval eles tinham um ano e pouco e não deram a mínima. Só começaram a curtir esse tipo de evento com dois anos e pouco, três anos. Mas claro que cada criança é uma e cada família sabe que tipo de evento se adequa ao seu estilo.

Se estiver muito calor você pode procurar blocos de carnaval em lugares fechados, como clubes e unidades do Sesc.

2 – Bebês lactantes não devem permanecer por muito tempo na folia pelo risco de desidratação e pela exposição a altas temperaturas. Até dois anos de idade, não se deve permanecer por mais de duas horas na folia. Crianças maiores de três anos já podem permanecer até quatro horas. Sempre respeitando os limites de cada um e evitando exageros.

3 – Leve lanchinhos, como frutas bem lavadas, sanduíches feitos em casa, sucos, água e biscoitos integrais. Armazene-os em recipientes bem fechados e térmicos. Evite comidas de rua, pois não se sabe como esses alimentos foram manipulados.

4 – O intervalo entre uma troca de fralda e outra não deve ultrapassar quatro horas. Não deixe que a fralda fique muito cheia de urina para evitar assaduras nos bebês. Se o bebê fizer cocô, a troca precisa acontecer o mais breve possível. Leve lenços umedecidos e tenha uma quantidade razoável de fraldas descartáveis de boa absorção.

5 – Hidrate muito a criança, oferecendo água por todo o trajeto. Leve garrafinhas de água bem abastecidas. Água de coco ou sucos de frutas também são boas opções.

6 – Em geral não são necessários protetores de ouvido, mas você pode levar protetores auriculares adequados para a idade, caso a criança se sinta incomodada. De qualquer maneira, evite ficar muito próximo às caixas de som, principalmente com crianças menores de um ano. Principalmente nesta idade, evite ficar muito próximo às caixas de som.

7 – Use filtro solar de fator mínimo de 30 FPS (mesmo que esteja nublado) na criança, e reaplique a cada duas horas, além de usar chapéus ou bonés. Roupas com fator de proteção solar e óculos escuros não são obrigatórios, mas ajudam. Quanto mais acessórios para garantir a proteção do bebê, melhor. O melhor horário para a exposição ao sol é até às 10h e após às 16h.

8 – As fantasias dos bebês devem ser de tecido leve, arejado, como o algodão, e não apertar a criança. Quanto menos adereços, melhor. Evite objetos pontiagudos. Capas devem bater no máximo até a cintura. Após os dois anos de idade é liberado usar alguma pintura antialérgica, atóxica e hipoalergênica, especialmente indicada para crianças. Opte por marcas conhecidas e use com moderação para evitar alergias e intoxicações. Evite sempre a área dos olhos. Não é aconselhável usar maquiagens, glitter e spray colorido no corpo e cabelos de bebês ou crianças com menos de dois anos de idade.

9 – Os sprays de espuma podem causar alergias nas crianças e ardência nos olhos. Opte por confetes, evitando os de alumínio, que podem ser cortantes.

Fontes: Ana Larissa Melo, do Sistema de Saúde Hapvida, e fraldas Pom Pom

 

Anúncios
0

Aprenda a fazer varinhas do Harry Potter para a fantasia de Dia das Bruxas

Neste ano meus filhos quiseram se fantasiar de Harry Potter e Hermione para a festinha de Halloween na escola.

Comprei as fantasias prontas, mas vieram sem varinha. Então decidimos produzir nossas próprias.

Pesquisei alguns tutoriais no YouTube. O mais bacana que encontrei foi este tutorial de varinhas da Maddu Magalhães. Ela usou massa de biscuit para moldar as peças, e elas ficam muito bem feitas.

Mas eu queria um jeito ainda mais fácil de produzir as varinhas, de preferência com materiais que já tinha em casa.

Então procurei outras soluções e vi alguns tutoriais de varinha com cola quente. Como eu tinha esse material em casa, decidi ir por esse caminho.

Não segui nenhum tutorial específico, apenas vi como o pessoal usa a cola para moldar o formato das varinhas e mandei bala.

Se quiser tentar também, você vai precisar de:

– Palitos de churrasco ou hashis de comida japonesa. Eu fiz com hashi.
– Pistola e bastões de cola quente
– Tinta acrílica nas cores que você preferir
– Cola de glitter (opcional)
– Termolina leitosa (material para acabamento encontrado em lojas de artesanato)
OU
– Termolina caseira, feita com duas partes de cola branca, uma parte de água e meia parte de álcool.

1 – Apoie os palitos em um copo e use a cola quente para moldar como quiser. Procurei imagens de referência das varinhas de Harry e Hermione para ver como eram. A do Harry tem o punho mais grosso, então passei várias camadas de cola para fazer esse formato. A da Hermione é mais delicada e tem uns filetes como se fossem ramos de planta que “serpenteiam” pela varinha. Dica: para fazer a da Hermione, segure a pistola e gire o palito, em vez de girar a pistola. Espere secar.

2 – Agora pinte as varinhas nas cores desejadas. Eu usei umas tintas que já tinha em casa, que acho que são guache. Mas acredito que o ideal para esse material seja tinta acrílica. A guache serviu, mas não cobriu o palito perfeitamente. Para fazer a cor da varinha do Harry, misturei vermelho com verde. Para fazer a da Hermione, peguei um rosa clarinha meio salmão que eu já tinha e misturei um tiquinho de amarelo. Deixe secar.

Ah, deixei que as crianças pintassem também, pra elas participarem do processo.

3 – As crianças quiseram decorar as varinhas com cola de glitter, então deixei que eles enfeitassem como quisessem. Espere secar bem.

4 – Essa é uma dica do vídeo da Maddu Magalhães: passar uma camada de termolina leitosa nas varinhas ao final do processo, para dar um acabamento acetinado. Já ia caçar a tal da termolina em alguma loja de material de artesanato, quando encontrei uma receita caseira dela. Como tinha cola branca em casa, fiz dessa maneira (os ingredientes estão na lista de material aí em cima).

Pronto, agora é só esperar secar. Wingardium Leviosa!

0

Aprenda a fazer uma saia de tule para o Dia das Bruxas

Brincar de fantasia é uma das coisas mais bacanas da infância. Incorporar personagens, inventar histórias e viver aventuras imaginárias aguça a criatividade das crianças e ajuda também na interação e desenvolvimento das habilidades sociais e emocionais.

Leia também:
3 brinquedos baratos, simples e caseiros
Sugestões de presentes baratos para crianças

Datas comemorativas como o Halloween são uma ótima oportunidade para deixar a fantasia tomar conta da garotada.

Por isso, vamos ensinar como fazer uma saia de tule super fácil, sem costura, para compor uma fantasia de bruxinha.

A mesma técnica serve para fazer tutu de bailarina, fantasia de fada ou o que mais a sua imaginação quiser.

Veja o passo a passo:

wp-image-2123004650jpg.jpg

Você vai precisar de:
– Tule (usamos preto, roxo e laranja) – usamos uns 3 a 4 metros para fazer uma saia curta para uma menina de três anos. Para fazer uma peça mais longa ou volumosa que a nossa, você vai precisar de mais tecido.

Dica: não é muito fácil encontrar tule colorido. Em São Paulo, você acha nas lojas de tecido da região da 25 de Março. Se o centro for fora de mão para você, uma ótima alternativa é a loja Center Fabril, na rua Traipu, 50, Pacaembu.

– Elástico para cós (encontrado em lojas de aviamento ou de tecido). Usamos um grosso, mas pode ser um fino
– Tesoura
– Fita métrica
– Almofada

2
img_20161027_093218446

Meça o tamanho do elástico que você vai precisar na cintura da criança. Corte um pedaço um pouco maior, para dar espaço para o nó. É melhor sobrar um pouco do que faltar. Se no final a saia ficar um pouco larga, é só soltar o nó e apertar mais.
Amarre o elástico na almofada. Ela vai servir de apoio.

3

IMG_20161027_093334037.jpg

Calcule o comprimento de saia que você vai querer e corte tiras com o dobro desse tamanho.

4
IMG_20161027_094305691.jpg

Corte várias tiras nas cores desejadas. Não tem um número certo. Quanto mais tiras você colocar, mas cheia e com a cor mais viva a saia vai ficar. Calculamos uma largura de uns três a quadro dedos para cada tira, mas se quiser uma peça mais delicada, pode fazer com faixas mais finas. Não se preocupe se elas não ficarem exatamente iguais no comprimento e na largura. Aliás, para a fantasia de bruxa até achamos que fica interessante deixar uma certa assimetria, com algumas tiras mais curtas entre as mais longas. Mas você pode deixar a saia mais retinha, se preferir.

5


img_20161027_094439993

Comece a amarrar as fitas. Pegue uma delas, dobre ao meio e passe por baixo do elástico, deixando um “arco” em cima.

6


img_20161027_094452847

Pegue as pontas, passe por dentro do arco e puxe, formando um nó.

7


img_20161027_094739631

Vá amarrando as tiras e alternando as cores.

8

img_20161027_094919137

Sua saia vai ficar assim. Depois de pronta, experimente a saia na criança e, se necessário, aperte ou solte o nó para ajustar. Não se esqueça de cortar as pontas do nó. Você pode também amarrar algumas tiras de cetim entre as de tule, para dar um charme a mais, e cobrir o nó com uma faixinha de cetim ou tule.

9


img_20161027_100149925

Pronto! É só combinar a saia com um collant ou camiseta preta ou roxa e sua bruxinha está pronta para a festa. Você pode também acrescentar um chapéu e/ou uma capa.