Livro pode ajudar no sono das crianças

2310956588_258be44878_z
Fórmula mágica para fazer as crianças dormirem nós sabemos que não existe. Mas recursos que ajudam a relaxar os pequenos e fazê-los pegar no sono com mais facilidade são sempre bem-vindos, concorda?

Leia também:
5 dicas para uma boa soneca diurna
Tire duas dúvidas sobre terror noturno

Um desses recursos são livros, sendo que o mais conhecido deles é o título “O Coelhinho Que Queria Dormir”, do terapeuta Carl-Johan Forssén Ehrli, que foi lançado no Brasil no final de 2015. O autor promete “ajudar os adultos a conduzirem as crianças a um estado de relaxamento que vai ajudá-las a adormecer com tranquilidade”. Mas e aí, ele cumpre essa promessa?

Segundo o pediatra Gustavo Moreira, do Instituto do Sono, o livro ajuda sim, desde que usado da forma correta.

Para o médico, nós vivemos uma vida mais atribulada hoje em dia, com muitas atividades e a agenda cheia de compromissos. Muitos pais e mães chegam tarde do trabalho em casa, e as crianças acabam também indo dormir mais tarde. A ideia por trás desse tipo de livro “para dormir” é ajudar a reduzir essa agitação e relaxar.

“Depois que escurece, o ideal é fazer atividades mais tranquilas”, diz Moreira. Isso inclui algo que pode ser um desafio para algumas famílias: manter televisão e outros eletrônicos longe das crianças, já que a luz inibe a produção da melatonina, hormônio relacionado ao sono.

Segundo o pediatra, o horário ideal para crianças de até 12 anos irem se deitar é no máximo até às 21h, já que entre 19h e 21h geralmente sentimos uma sonolência, e depois desse horário entramos no que se chama de “zona proibida do sono”, que é quando o organismo fica alerta novamente. Ou seja, o ideal é começar um ritual do sono entre 20h e 20h30. Esse ritual pode incluir apagar as luzes, colocar uma música suave, tomar um banho relaxante e ler histórias.

É aí que entram como opção os livros como o “O Coelhinho Que Queria Dormir”, que trata de um coelho chamado Roger que tem dificuldades para pegar no sono. Ele então parte em busca do “Senhor dos Bocejos”, um mago que pode ajudá-lo a dormir.

Para quem quiser experimentar essa tática, primeiro é preciso ler todas as instruções de leitura contidas no livro, já que a maneira como o texto é lido faz toda a diferença para a magia acontecer. O segredo é que algumas palavras destacadas no texto devem ser faladas com mais ênfase, enquanto outras devem ser lidas mais vagarosamente. Outra sacada é incluir alguns bocejos de quem está lendo e adicionar o nome da criança no meio do texto. “Se você ler como você narra uma partida de futebol, a criança não vai dormir”, brinca Moreira. É preciso falar muito pausadamente, com uma voz monotônica, e seguir as orientações do autor para atingir o estado de relaxamento buscado.

Se a leitura não funcionar da primeira vez, não desista. Às vezes é preciso repetir o ritual por vários dias seguidos para que ele comece a fazer efeito.

Aqui em casa eu testei a leitura do livro do coelhinho por alguns dias. Nos primeiros, senti que não ajudou muito. As crianças não prestaram muita atenção e queriam ficar olhando as figuras do livro. Mas, em algumas noites, eles ficaram quietos ouvindo a história e acredito que a leitura tenha auxiliado no relaxamento, sim.

Não sei se o relaxamento foi efeito da leitura desse livro específico ou se eles teriam dormido com qualquer outra leitura, como já aconteceu várias outras vez. Mas acho que vale experimentar, principalmente com crianças que demoram para dormir. Pretendo testar o livro do coelho mais algumas vezes.

Outra orientação que o pediatra Gustavo Moreira dá é ensinar a criança a dormir sozinha, seja no berço ou na cama. A dica é colocar a criança ainda acordada cama e treiná-la a dormir sem qualquer elemento do qual ela possa precisar se ela acordar durante a noite, como a mamadeira, o colo ou ser ninada. Você pode cantar uma música, ler uma história, mas mantendo a criança na própria cama até ela pegar no sono.

Confesso que aqui em casa não conseguimos seguir essas orientações. Já houve uma época em que meus filhos pegavam no sono mamando (primeiro no peito e depois com a mamadeira) e hoje vivem dormindo no nosso colo (o que eu acho um momento super gostoso, na verdade). Quando acordam à noite, se não conseguimos acalmá-los na cama acabamos trazendo-os para dormir com a gente. E tem aqueles dias em que a criança simplesmente não pega no sono, não importa o que você faça, e acaba indo dormir às 23h da noite. Acho ótimo quem consegue ensinar a criança a dormir sozinha e cedo, mas não é sempre que esse esquema funciona na minha família. Mas isso é assunto para outro post.

E você, tem algum ritual que te ajuda a colocar as crianças para dormir?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s